segunda-feira, 20 de junho de 2011

O que aprendi com meu orientador

Não existe nada mais antigo na pós-graduação que a relação de amor e ódio entre orientador e orientado. Mas seria injustiça dizer que os orientadores não exercem um papel fundamental na vida profissional de todo pós-graduando. Pensando nisso, elencamos algumas das lições valiosas ensinadas com todo o amor e paciência:


Meu orientador me ensinou hierarquia:

É porque eu acho que fica melhor assim e pronto.


Meu orientador me ensinou sobre antecipação:


Espera só chegar a sua banca que você vai ver.


Meu orientador me ensinou a ter paciência:


Envie o trabalho para o meu e-mail que assim que puder eu corrijo.


Meu orientador me ensinou responsabilidade:


Se você não vier ao laboratório todo dia, corto a sua bolsa.


Meu orientador me ensinou economia:


Vou passar para você fazer os orçamentos do meu projeto.


Meu orientador me ensinou redação:


Isso está muito ruim, é melhor reescrever tudo.


Meu orientador me ensinou sobre administração do tempo:


Você tem que terminar esses artigos até amanhã.


Meu orientador me ensinou didática:


Preciso que você dê uma aula no meu lugar amanhã.


Meu orientador me ensinou humildade:


Um dia você vai saber tanto quanto eu.


Meu orientador me ensinou sobre investimentos:


Os custos da publicação do artigo são por sua conta.


Meu orientador me ensinou sobre dedicação:


O que é que você faz da meia-noite às seis?


Meu orientador me ensinou sobre disponibilidade:


Atendo alunos somente com hora marcada.”


Meu orientador me ensinou sobre suspense:


Vou deixar para comentar o trabalho na sua banca.”


Meu orientador me ensinou a importância do descanso:


Você consegue terminar os resumos do congresso nesse final de semana?


Meu orientador me ensinou a compartilhar:


Vamos colocar os nomes dos meus outros orientados no seu artigo também.”

0 comentários: